Participação do Windows Phone cai para 0,15%, segundo a NetMarketShare

Infelizmente, não há boas notícias para os fãns da plataforma Windows para smartphones, pois o número de dispositicos vem perdendo terreno já no ponto em que podemos considerar praticamente extintos – o que, para ser honesto, certamente acontecerá mais cedo ou mais tarde.

Embora a Microsoft tenha abandonado sua estratégia móvel, não é a mesma coisa que se pode dizer sobre os usuários, já que os dados do NetMarketShare mostram que 0,15% dos smartphones que estão por aí são telefones com Windows.

O NetMarketShare é um dos principais provedores de dados de participação de mercado para sistemas operacionais e navegadores, e a empresa também abrange dispositivos móveis, apesar de esses dados serem um pouco controversos no passado.

Android Reina

Mas, de acordo com os números de janeiro de 2018, o Android é a escolha número um para dispositivos móveis em todo o mundo, com uma participação de 68,45%. E embora não possamos discutir os números reais, não há dúvida de que o Android realmente é a principal plataforma móvel, pois domina os maiores mercados do mundo.

O iOS está atualmente rodando em 30,60% dos dispositivos, segundo o NetMarketShare, e isso está muito próximo dos números que outras empresas de pesquisa forneceram para o sistema operacional móvel da Apple.

A categoria desconhecida, no entanto, está atualmente em 0,52%, mais do que o triplo da participação de mercado do Windows Phone, que está ligeiramente à frente da Série 40, alimentando apenas 0,12% dos dispositivos. O sistema operacional da BlackBerry também está próximo, com 0,10%.

Infelizmente, é provável que esses números continuem diminuindo nos próximos meses, e isso só está acontecendo porque a Microsoft não está planejando novas atualizações para a plataforma, por isso os usuários não têm outra opção senão mudar para Android e iOS.

E, de acordo com os dados da Kantar, o Android é a escolha preferida para a maioria dos usuários de telefones com Windows, provavelmente porque os consumidores da Microsoft não são exatamente os maiores fãs de Apple.

market-share-mobile

Conclusão

Na conferência da Recode’s Code de 2017, o ex-CEO da Microsoft, Steve Ballmer, disse que lamentava que a empresa fosse “lenta demais em casos para reconhecer a necessidade de novas capacidades, particularmente em hardware”. O iPhone fez exatamente isso e revolucionou o smartphone e o mundo em geral. O Android, do Google, levou o smartphone para as massas – o verdadeiro “PC de bolso”. E agora a Microsoft, que já foi a empresa de plataformas dominantes do mundo, recuou. Não podia ser mais honesto do que isso.

*** A OctalMind é uma empresa especializada no desenvolvimento de sistemas de alta tecnologia.